sexta-feira, 27 de junho de 2008

Artistas afegãs usam suas pinturas como forma de protesto

Que as mulheres alcançaram neste século visibilidade e poder sem precedentes, isto é fato. Seja na economia, na política ou nas artes, elas têm apontado qual o melhor caminho para tornar a humanidade mais sensível e ponderada.

 

Mas também não fogem dos seus deveres de cidadã e de busca pela justiça e paz. Uma pequena demonstração disso vem justamente do campo das artes. Artistas afegãs utilizam a pintura como forma de expressar sua revolta e desejo de mudança ao que vem ocorrendo em seu país em termos de guerra e opressão aos cidadãos.

 

Os horrores da guerra, a falta de liberdade de expressão e a opressão às mulheres são os principais temas de uma mostra e de um livro de artistas afegãs que estão sendo apresentados em Berlim.

Fonte: BBCBrasil

 

Pintura retratando uma cidade destruída: temas sombrios como

a morte e a falta de liberdade pessoal.

Fonte: BBCBrasil

 

Esta mostra pode ser o início da mudança de pensamento e renovação de ideais das mulheres dos países islâmicos. Um pequeno passo, mas de grande valor para as próximas gerações!

 


Esta tela da pintora Maneza Hewad foi intitulada 'Segredos'.

Óleo sobre tela da pintora Jahan Ara Rafi.

Esta pintura, de Shekeba Saifif, tem o título 'Condenada'.

As obras também foram reunidas em um livro com o título 'Make art, not war' ('Faça arte, não faça guerra', em tradução livre), da editora berlinense Patchworld.

Fonte: BBCBrasil

"Nós queremos mudar o país, e não alcançaremos esse objetivo pintando flores e árvores", declarou uma das artistas em entrevista à revista alemã Der Spiegel.

Fonte: BBCBrasil


A maioria das pinturas das jovens artistas do Centro Afegão de Arte Contemporânea, situado na capital Cabul, tem um tom escuro e sombrio.


Várias das obras expostas em Berlim, como esta da artista Sheenkai Alam Stanikazai, retratam a opressão das mulheres na sociedade afegã mesmo pós-Talebã.


Entre a tradição e a modernidade: o retrato desta mulher, dividida ao meio, tem de um lado trajes tradicionais e, de outro, a aparência de uma ocidental.
Óleo sobre tela da pintora Rada Akbar.

Fonte: BBCBrasil

14 Recado(s). Após o sinal, deixe o seu!:

Lorena

Juca! Obrigada pela visita no meu blog, obrigada pelas palavras tão bonitas sobre as minhas próprias palavras.
Seu blog é maravilhoso, eu amei esse texto e as pinturas. Eu gosto muito de arte, d eum modo geral, mas gosto mais ainda quando a arte é libertária, é feita para mudar vidas, como essas que você expôs por aqui. Espero que as afegãs consigam chamar a atenção do mundo e do seu próprio país e que isso leve a alguma mudança.

beijo!

Juca

Oi, Lorena!

Também agradeço sua visita e o elogio, mas aquelas palavras só traduziram a emoção que seu texto me passou naquele momento! :-)

Pois é, que as mulheres afegãs, e qualquer mulher de qualquer nacionalidade, possam dar um rumo mais pacífico aos acontecimentos diários! Nada melhor que a arte, não é mesmo?

Beijos!

Michael Wong

Hi I just dugg your post. I'm michaelwong38 on digg.

Would it be okay if we exchanged blogroll links?
If yes, please visit: http://bigmoneylist.blogspot.com/
and leave your URL for your blog there. I'll link to you within
hours. Thanks.

NANDO DAMÁZIO

Lindas as pinturas, né ??
Bonito isso, a Arte em favor da Liberdade !!

Juca

Hello, Michael!

Its blog already was added. Thanks for visit to my blog.

Success, always!

Hugs!
Juca (from Brasil)

Juca

Então, Nando, é exatamente isso que as artistas afegãs pretendem: liberdade de expressão, de viver e deixar viver!! Que o impacto das pinturas altere o rumo da história!!

Abração!

Du

Principalmente as duas últimas pinturas, a face dividida e o facho de luz na cadeira...muito intensas, fiquei olhando uns bons momentos pra essas! E na hora me veio uma frase de Clarice Lispector na cabeça, que eu AMO e acho que tem tudo a ver nesse caso...ou não: "Porque há o direito ao grito. então eu grito".

Beijos, meu querido!

Juca

A frase da Clarice tem tudo a ver, sim, Du! Bem que tentam nos calar, mas sempre procuraremos um meio de nos ouvirem! Mesmo no silêncio, há um grito, algo que queremos dizer, apontar, conscientizar!! Como a Lorena e o Nando abordaram: liberdade, mudança!

Beijão!

Cidão

No seu ficou bunitinho... Mas no meu nem funfa!!!

As pinturas são lindas, mas o que me irrita é saber que em pleno século 21, ainda existam culturas tão retrógradas como as do oriente médio. E a mulher é que sempre paga o pato!

Juca

Cidão, também me irrita essa insistência e necessidade idiota do homem querer sempre dominar, achando que ele é o mais forte e que têm mais direitos que a mulher!

Não vejo a hora das mulheres dominarem tudo! :-)

Quanto ao recurso do comentário, tenta refazer outra vez. Quem sabe não faltou algum passo!

Abração!

Tudo no que se refere a arte é de meu gosto. Principalmente quando ela se expressa na Liberdade, e na liberdade de mulheres tão oprimidas como essas.
Gostei de todas as expressões, mais a que mais me impressionou foi a face dividida, ela diz tudo para mim.
Beijos Juca como sempre com materias maravilhosas e que nos faz pensar.
Rô!

Juca

Oi, Rô!

Também gostei bastante daquela tela intitulada "Dividida", porque demonstra a opressão em que vive a mulher islâmica, querendo expressar mais livremente seus desejos e pensamentos, mas ainda precisa se submeter aos caprichos (?) dos homens.

Obrigado pela visita! Espero que tenha gostado dos serviços da Lavanderia! rsrs

Beijão! Boa semana!

Max

Olá Juca,

Muito boa esta arte! É claro que estas mulheres têm o meu apoio. O que aconteceu às mulheres Afegãs foi uma tragédia, pois elas trabalhavam, podiam ir à escola, eram independentes e, a partir do momento em que os Talibans se apoderaram do país...pronto...acabou tudo! E a sua vida tornou-se num verdadeiro inferno!

Claro que agora vai levar algum tempo a resolver todos os problemas, e a recompôr a situação nacional.
Mas a arte é uma brilhante forma de protesto, e os trabalhos aqui apresentados são óptimos! Amei o último (mulher sentada na cadeira, iluminada por um foco de luz, e um olho nas costas)!

Muito bom (como sempre)! :D

Beijos

Juca

Oi, Max!

Algumas telas impressionam mesmo. Agora este fato sobre as mulheres terem perdido sua liberdade de expressão, de ir e vir, me pegou de surpresa. Não pensei que houvesse um retrocesso, mas agora, graças a sua informação, pude apreender melhor a situação delas e a luta para recuperar algo que lhes era tão caro e que deveria ser natural.

Obrigado, Max, por me acrescentar tal informação! E que bom que o post tem alguma relevância!

Beijos!

PS: A Du também achou esta tela profunda e marcante! :-)

Assinar Feed dos Comentários

Postar um comentário

Obrigado por deixar seu comentário sobre os serviços da "Lavanderia Virtual". Procurarei respondê-lo o mais rápido possível. Volte sempre! :-)

Abraços,
Juca (o gerente)



 

  ©Template Lavanderia Virtual, Customizado por Juca, baseado em Blogger Addicted.____Icons by DryIcons._____Ping Technorati____