sexta-feira, 18 de julho de 2008

Mário Quintana: "De como não ler um poema"

Mário Quintana: De Como Não Ler Um Poema
Fonte: internet
Há tempos me perguntaram umas menininhas, numa dessas pesquisas, quantos diminutivos eu empregara no meu livro A Rua dos Cataventos. Espantadíssimo, disse-lhes que não sabia. Nem tentaria saber, porque poderiam escapar-me alguns na contagem. Que essas estatísticas, aliás, só poderiam ser feitas eficientemente com o auxílio de robôs. Não sei se as menininhas sabiam ao certo o que era um robô. Mas a professora delas, que mandara fazer as perguntas, devia ser um deles.
E mal sabia eu, então, que estava dando um testemunho sobre o estruturalismo - o qual só depois vim a conhecer pelos seus produtos em jornais e revistas. Mas continuo achando que um poema (um verdadeiro poema, quero dizer), sendo algo dramaticamente emocional, não deveria ser entregue à consideração de robôs, que, como todos sabem, são inumanos.
Um robô, quando muito, poderá fazer uma meticulosa autópsia - caso fosse possível autopsiar uma coisa tão viva como é a poesia.
Em todo caso, os estruturalistas não deixam de ter o seu quê de humano...
Nas suas pacientes, afanosas, exaustivas furungações, são exatamente como certas crianças que acabam estripando um boneco para ver onde está a musiquinha.
       Fonte: Quintana, Mário. Mário Quintana - seleção de textos, notas, estudos bibliográfico, histórico e crítico por Regina Zilberman. Literatura comentada. 3. ed. São Paulo: Nova Cultural, 1990. p.109 [edição em poder do autor do blog].


Bom final de semana a todos! :-)

35 Recado(s). Após o sinal, deixe o seu!:

Du

Juca, quando Mário Quintana faleceu fizeram uma homenagem aqui em Porto Alegre com uma peça que foi inspirada em um livro dele "Lili inventa o mundo". Meu filho tinha 5 anos e fomos ao teatro pela primeira vez. Nunca vou esquecer daqueles olhinhos dele prestando atenção em tudo, quietinho...no final da peça colocaram a voz de Mário Quintana, falando de um trecho do livro, ficou perfeito. Eu chorei muito naquela hora, aliás, todos no teatro choraram...então o Lipe olha pra mim e pergunta: Tá triste mãe? Eu disse que não, que estava chorando porque estava feliz por ter a oportunidade de ouvir a voz de alguém que eu amava tanto, mesmo depois da sua morte. Hoje o Lipe está com 17 anos e já leu tantos livros quanto eu mesma, adora ler, e eu me sinto orgulhosa por ter feito despertar esse amor pela leitura nele desde cedo!
Mas o que tem esse meu comentário a ver com o post? Sei lá... Mário Quintana, assim como Clarice Lispector sempre me emocionam e me fazem voltar ao passado!
Adorei esse post amigo, muito!

E essa música...foi difícil parar de chorar agora, mas de felicidade também por ter amigos como você.

Obrigada, de coração!

Fábio Mayer

Mário Quintana escrevia com a simplicidade do gênio, passando mensagens com a sofisticação dos cientistas... que beleza!

NANDO DAMÁZIO

O dom de Mário é saber usar cada palavrinha na medida exata, em seu perfeito lugar, para compôr estes textos tão envolventes que são bem característicos dele ..
Bendita professora de Português que me obrigou a ler Mário Quintana na escola .. Foi paixão à primeira leitura !!

NANA

Quintana é genial mesmo, eu também adoro.
Quintana-Machado-Drummond: meus amores!

Bêjo Juca! =)

Juca

Du, bela história essa sobre a peça e a homenagem. E também sinto orgulho por você ter passado bons valores ao Lipe.

O seu comentário tem tudo a ver com o post. Aliás, aqui vale tudo, aqui na Lavanderia Virtual pode tudo, menos lavar roupa suja! :-) Tá, um "barraquinho" vez ou outra também pode! :-)

A música veio por acaso, quando fuçava um blog e fui parar no site para tentar usar o player aqui. Aí fiz uma busca, aleatória, com o nome da "diva" e veio esta entre outras. Aí pensei: Evita partindo e dizendo que volta, esperança; Du partindo, dizendo que volta... Não tive dúvida, coloquei a música aqui em sua homenagem. Também chorei algumas vezes e acabei indo ao YouTube assistir ao clipe. Descobri que a Olívia Newton-John e a Karen Carpenter também regravaram essa música. As versões são lindas!!

Obrigado por Você! Beijão!

Juca

Fábio, uma boa definição a sua sobre Quintana! Gostei muito! :-)

Abração!

Juca

Nando, também adorava as aulas de língua e literatura. Benditos professores de português! Bendito Quintana! Bendito Nando! :-)

Abração!

Juca

Pois é, Nana, temos autores maravilhosos do mesmo quilate dos autores estrangeiros, que nada lhes deve em termos de genialidade!

Beijão!

Bom dia Juca!
O hábito pela leitura foi me dado por minha avó que era analfabeta...difícil entender, não é que por ela ser não admitia que seus filhos, netos e bisnetos o fossem. Seus presentes de Natal e aniversário sempre eram livros e mais livros.
E esse hábito cosegui passar para meu filhos, todos adoram ler.
Juca meu querido obrigada pelo Mimo, só estou aguardando a Hevi par colocar lá receitinhas.
Já disse que te amo muito, nâo?
Então eu te amo muito meu querido irmãzinho!
Tenha uma semana de muitas graças e vitórias e que Deus te ilumine e te guie.
Beijos!
Rô!

Juca

Ah, os avós...sempre nos paparicando! Mas no seu caso, sua avó foi mais longe, foi educadora. Sim, porque com a atitude de querer e oferecer meios para seu aprendizado ela mostrou que não era analfabeta. Tiro-lhe o chapéu e a parabenizo pelo gesto e pelo carinho!

Que bom que gostou do mimo. Assim que o vi pensei em ti! Brigaduuu, também te amo e admiro! Fique sempre bem!

Beijão!

Luci Lacey

Juca

O coracao ta tristinho engaiolado, ta bom de botar ele livre.

Amo a musica do seu blog.

Beijinhos

Juca

Pois é, Luci, para tirá-lo da gaiola é necessário apenas saber ler um poema, ou seja, basta ler com o coração! :-)

Também adoro essa música! :-)

Beijos!

chulapa

e essa imagem
perfeita
mt bom texto
T+

Juca

Valeu, Renan! Também achei a imagem perfeita para ilustrar o poema!

Até mais!

Max

Oi Juca!

Antes do comentar este texto magnífico; gostaria de dizer que amei o novo look do teu blog: está agradabilíssimo!! :D

Quanto ao post:
Não poderia concordar mais com Mário Quintana, pois os robôs (i.e. os professores de Literatura Portuguesa) impingem aos seus alunos uma maneira de ler poesia muito rigida, e impõem interpretações absurdas que se formos a ver nem reflectiam os sentimentos do autor (e quando um aluno deixa a imaginação correr, e sentir a poesia à sua maneira...é penalizado).

O estudo da poesia deveria ser livre, uma pessoa teria que saber a técnica do poema (ou reconhecer a falta dela) mas quanto à interpretação...essa deveria ser livre, sem dúvida (sendo quotada a maneira como o aluno se exprime e, expõe o seu pensamento).

Muito bom post, lindo :D!

Beijos

Juca

Olá, Max!

Fico feliz ao saber que o novo look te agradou! Obrigado! :-)

Pois é, até hoje confundo a poesia com o poema, mas a minha amiga Du deu uma explanada sobre a diferença, que é pequena, mas existe! :-)

Beijos!

Denis Barbosa Cacique

Olá, Juca. Como vai?
Agora fiquei com uma pulga atrás da orelha. Qdo o assunto é poesia, me sinto meio robô tbem. Na melhor das hipóteses, só consigo contar os diminutivos.
Talvez me falte sensibilidade.
Gde abraço
Denis

Juca

Fala, Denis! Comigo tudo em paz, obrigado!

Na verdade, acho que te falta mesmo é deixar seu coração sentir. Use menos a mente e mais o coração. Garanto que não doerá nem um pouco! rsrs

Abração!

Max

Oi Juca,

Vim para te desejar um fim-de-semana abençoado! :D

Beijos de weekend

Cristiane Fetter

Passei aqui para dar um alô e dizer que estou de volta.
Abraços

Juca

Oi, Max!

Obrigado! Que o seu também seja abençoado!

Beijos! :-)

----------------------------

Olá, Cris!

Seja bem-vinda! Bom final de semana! :-)

Abraços!

Luma

hahahaha existem mesmo professoras de português terríveis, bem mais que as de matemática!! Algumas destroem totalmente a língua, a literatura, o sentimento das palavras! Mas olha, eu destrui muita boneca, será que sou sem estrutura? preocupei...rs. bom fim de semana! Beijus

Juca

Luma, quer dizer que você era destruidora de bonequinhas indefesas? kkkkk Bom, quanto à poesia não creio que o seja! Fique tranqüila! rsrs

Bom final de semana também!

Beijos!

PS: Que bom que já está se recuperando! Fique bem!

Cidão

Bem, eu tenho uma certa natureza destrutiva...
Mas no tocante a leitura, desde que me conheço por gente sempre gostei de ler. E não tenho vergonha de dizer que adquiri esse hábito lendo Turma da Mônica e Disney.
Mas Juquinha, qual é mesma a diferença entre poesia e poema???? :o)

Juca

Cidão, também adquiri o hábito da leitura por causa dos gibis. Eu os devorava com tanta avidez! rsrs

Agora só pedindo ajuda à Du para explicar direito, pois o que entendi é que a diferença básica é a harmonia nos versos. Espera um pouco: "Duuuuuuuuuu, dá um help aqui".

Cidão

Juquinha, o pior é que os leio até hoje! É um vício...

Du

Então Cidão, eu leio gibis até hoje e ADOROOOOOOOOO!!!! Mas vamos a sua dúvida, eu peguei cola no wikipédia pra vc entender melhor:

Um Poema é uma obra literária apresentada geralmente em verso e estrofes(ainda que possa existir prosa poética, assim designada pelo uso de temas específicos e de figuras de estilo próprias da poesia). Efectivamente, existe uma diferença entre poesia e poema. Este último, segundo vários autores, é uma obra em verso com características poéticas. Ou seja, enquanto o poema é um objecto literário com existência material concreta, a poesia tem um carácter imaterial e transcendente.

Fortemente relacionado com a música, a poesia tem as suas raízes históricas nas letras de acompanhamento de peças musicais. Até a Idade Média, a poesia era cantada. Só depois o texto foi separado do acompanhamento musical. Tal como na música, o ritmo tem uma importância fulcral.

Um poema também faz parte de um sarau(reuniões em casas particulares para expressar artes, musicas,poemas, poesias, etc).

Um beijão!!!

Juca

Ai, que coisa complicadaaaa! rsrs É mais fácil sentir do que explicar! rsrs

Du, valeuuu!
Beijão!

MoizaCARTUNS

E olha que os robôs podem autopsiar uma pessoa... mas jamais uma poesia (claro, né? Poesias não morrem!) o/

Abraços

Juca

Só você mesmo, Moiza, para me fazer sorrir...

Gostei dessa! \o/

Abraços!

Juliana Freitas

Passando no meio da semana pra desejar uma boa semana, um excelente final de... e começo da outra! (ufa!)

Amo Quintana! A-mo!


beijocas, Juca!

Juca

Caracaaaaaaa! A Ju passou feito um boeing, nem tive tempo de ver! rsrs

Valeu, Ju! Boa semana, excelente fim de... e bom começo já para a outra! rsrs

Beijos! Cuide-se bem! :-)

moca-do-sonho

Essa Jujuba!!!


Du

Juca

Essa Jujubaaaaaaaaa! kkkkk

Beijos, Du! :-)

Anônimo

como vai gente boa. eu te enviei uns trabalhos espero. me retorne, como eu tou ansioso
VALEU... ABRAÇO A VOCÊ E TODA A SUA EQUIPE...
Ademilton.... hemmeltonnjhones@hotmail.com

Assinar Feed dos Comentários

Postar um comentário

Obrigado por deixar seu comentário sobre os serviços da "Lavanderia Virtual". Procurarei respondê-lo o mais rápido possível. Volte sempre! :-)

Abraços,
Juca (o gerente)



 

  ©Template Lavanderia Virtual, Customizado por Juca, baseado em Blogger Addicted.____Icons by DryIcons._____Ping Technorati____