segunda-feira, 16 de junho de 2008

A solidariedade do povo brasileiro transpõe fronteiras

A solidariedade do povo brasileiro transpõe fronteiras. Exemplo disso acontece na cidade de Hamamatsu, no Japão, onde um grupo de brasileiros descendentes de imigrantes japoneses realizam um belo trabalho humanitário de ajuda aos moradores de rua.

 

Carregando bolas de arroz, sopas de legumes e outras coisas, como sabão e toalhas, Higa e dezenas de membros do Grupo Esperança se dividem em quatro grupos e saem às ruas pela manhã.

Umas 40 pessoas se alinham na passagem subterrânea da principal estação de Hamamatsu, ignorados pela maioria dos pedestres.

Katia Kinoshita, de 35 anos, membro do grupo, reconhece alguns dos que aguardam por eles e os cumprimenta.

"Por favor, comam muito!", diz ela, enquanto entrega cumbucas de sopa. Mastigando a verdura de sua sopa, um homem de 65 anos se pergunta em voz alta: "por que são sempre os brasileiros que nos ajudam?". "O governo japonês envia ajuda para todos, mas nunca nos ajuda", completa.

UOL Notícias: Brasileiros descendentes de japoneses ajudam desfavorecidos no Japão

 

Além da constatação de que no Japão também há moradores de rua, fica a grata surpresa pelo exemplo que nossos concidadãos levam àquele país.

 

Outro destaque fica por conta do trabalho realizado pela organização não-governamental Criativos - Centro de Referência e Suporte em HIV-DST (AIDS e Doenças Sexualmente Transmissíveis), que atua desde 1995 no atendimento aos portadores de HIV/AIDS de origem latino-americana, já que estes encontram certa dificuldade causada pela falta do conhecimento do idioma local.

 

 

Somos uma NPO (organização sem fins lucrativos, do inglês Non-Profit Organization), reconhecida como pessoa jurídica pela Província de Kangawa, que luta acima de tudo pela vida. Por isso, oferecemos suporte globalizado para melhorar a qualidade de vida dos residentes latino-americanos no Japão que estão direta ou indiretamente afetados pela epidemia de HIV/AIDS.

 

 

Ao contrário da maioria dos países desenvolvidos, a epidemia de HIV/AIDS está crescendo entre a população japonesa há cada ano. Em 2004 foram registrados 1.000 novos casos, em 2005 alcançou-se o recorde de mais de 1.200 novos casos. A estimativa de portadores de HIV/AIDS foi de 10.000 casos (base 2005), a previsão para 2015 é alcançar 60.000 casos se nenhum trabalho for realizado.

 

Apesar desses exemplos de solidariedade ocorrerem em menor proporção, não deixa de ter relação com a "Lei do Retorno", já que os brasileiros estão contribuindo um pouquinho com um país que teve papel preponderante no desenvolvimento do Brasil!

 

Fonte: Duplipensar

 

Falando em Japão, e a propósito da comemoração dos cem anos da chegada dos imigrantes japoneses ao Brasil, encontrei um texto neste blog (Ainda no país do sol nascente) em que a autora narra a vinda de sua família ao Brasil (Imigração Brasil-Japão) há quase 50 anos atrás.

 

Pois bem, meu pai, com meus avós, irmãos e tios e mais algumas famílias embarcaram em Kobe no Aruzentin-maru* , num total de 17 famílias. Depois de uma parada em Yokohama atravessaram o pacífico e a primeira parada nas Américas foi em Los Angeles.
Antes de entrar no canal do Panamá fizeram uma parada na cidade San Cristobal e meu pai se lembra de ter comido a primeira banana das Américas. Ele se lembra bem desse fato porque era uma cidade portuária, com muitas pessoas negras e a banana estava verde e travosa.

 

Destaco aqui a coragem dessas pessoas ao partirem para um país totalmente desconhecido, principalmente naquela época de poucos recursos tecnológicos.

 

Obrigado e parabéns ao querido povo japonês!

7 Recado(s). Após o sinal, deixe o seu!:

Du

Realmente Juca! Esses japoneses foram e continuam sendo e servindo de exemplo para o mundo todo. Trabalho, dignidade, respeito, solidariedade e criatividade são a tradução daquele povo!
Belo post, adorei saber um pouco mais sobre eles!

Beijão meu amigo, estou muito feliz por ver posts novos aqui! \o/

Juca

Obrigado pelo incentivo, Du! E eu fiquei feliz com sua visita! :-)

Beijão!

NANDO DAMÁZIO

Moradores de rua no Japão ??
Essa pra mim também é nova, eu não sabia disso ..
Agora, que os brasileiros são um dos povos mais generosos do mundo, disso eu sempre soube ..
Beijão, Jucão !!

Realmente a solidariedade é um bicinho que deveria fazer parte de todo DNA, inclusive dos governantes.
Já imagionou se esse bichinho contaminasse os governantes desse mundo? Seria muito bom.
Quem sabe um dia eles aprendem com os pobres e desprotejidos desse nosso mundo.
MAravilhoso esse seu post.Vou ler agora sobre a AIDS.
Meu querido, estou matando a saudades de vir por aqui, te adoro.
Grandes beijos em seu coração e obrigada por suas palavras de carinho.
Tenha uma boa noite de descanso.
Rô!

Realmente a solidariedade é um bicinho que deveria fazer parte de todo DNA, inclusive dos governantes.
Já imagionou se esse bichinho contaminasse os governantes desse mundo? Seria muito bom.
Quem sabe um dia eles aprendem com os pobres e desprotejidos desse nosso mundo.
MAravilhoso esse seu post.Vou ler agora sobre a AIDS.
Meu querido, estou matando a saudades de vir por aqui, te adoro.
Grandes beijos em seu coração e obrigada por suas palavras de carinho.
Tenha uma boa noite de descanso.
Rô!

Juca

Pois é, Nando! E a generosidade é tão grande que foi preciso distribuir um pouco do outro lado do mundo! :-) Também não sabia dessa história de morador de rua, foi uma surpresa mesmo!

Nandão, beijão! :-)

Juca

Rô, seria tão bom se pudessem criar um "remédio" para esses governantes!

Obrigado pela visitinha e pelo carinho e mate a saudade à vontade! :-)

Beijão!

Assinar Feed dos Comentários

Postar um comentário

Obrigado por deixar seu comentário sobre os serviços da "Lavanderia Virtual". Procurarei respondê-lo o mais rápido possível. Volte sempre! :-)

Abraços,
Juca (o gerente)



 

  ©Template Lavanderia Virtual, Customizado por Juca, baseado em Blogger Addicted.____Icons by DryIcons._____Ping Technorati____